História

Como surgiu o Movimento da Mãe Rainha no mundo?

O Movimento de Schoenstatt surgiu na Alemanha em 18 de outubro de 1914, no bairro de Schoenstatt, em Vallendar, na capela de São Miguel. Padre José Kentenich proferiu palestra a um grupo de jovens onde revelou uma “secreta idéia” de convidar Nossa Senhora a se estabelecer naquela capela. Pediram que Ela se estabelecesse e dali distribuísse graças, mas também se comprometeram a colaborar com Ela na missão de renovar o mundo.

kentenich

Foi ali selado um compromisso mútuo, que mais tarde recebeu o nome de Aliança de Amor. Desde início tão modesto surgiu o Santuário de Schoenstatt, onde Maria é venerada com o título de Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt. Hoje existem mais de 120 santuários espalhados por todo o mundo. Padre José Kentenich é considerado o fundador do Movimento.

Surgimento do movimento no Brasil.

O movimento de Schoenstatt teve sua origem quando Padre Kentenich enviou Irmãs de Maria para terras brasileiras em 10 de junho de 1935. Vieram como missionárias e empenharam todas as suas forças para ajudar na renovação do mundo em Cristo por Maria. Mais tarde, em 1947 e 1952, Padre Kentenich visitou por dez vezes o Brasil, anunciando as glórias de Maria e estimulando a construção de Santuários de Schoenstatt. Participou da inauguração do Santuário Tabor em Santa Maria (RS) em 11 de Abril de 1948.

Alguns dias após a inauguração, escreve uma carta incentivando a levar a Imagem da Mãe de Deus aos lares para que ela pudesse realizar sua tarefa de Mãe educadora dos filhos de Deus. foi neste tempo que o Sr. João Luis Pozzobom entrou em contato com o Santuário e o Movimento de Shoenstatt.

pozzobom

Era o Ano Mariano. A Igreja iria proclamar o Dogma da Assunção de Maria ao céu em 1° de novembro. Em 10 de setembro de 1950, ao participar de um retiro para homens, o Sr. João Pozzobom deu o sim aos planos de Deus para o início da grande campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt. Irmã Terezinha Gabbo, sabendo do desejo do Sr. João de servir a Mãe Rainha com seu apostolado, deu-lhe a incumbência, lançando um grande desafio. “Esta imagem ficará ao seu cuidado, deverá cuidar que peregrine de casa em casa”. A partir desse dia, o Sr. Pozzobom andou de casa em casa, de escola em escola, de hospital em hospital, levando a Mãe Peregrina, rezando o terço e anunciando a todos o amor em cristo.

Padre Kentenich considerou a campanha uma extraordinária pastoral moderna e genuína realização daquilo que Schoenstatt quer oferecer à Igreja e à sociedade. João Luis Pozzobom peregrinou 30 anos com a imagem da Mãe Rainha. O seu testemunho desperta em nós um sagrado orgulho. Ele foi um instrumento nas mãos de Maria.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s